A beleza de sermos eternos aprendizes

793

“Feliz aquele que vive inteiramente unido e abandonado à vontade de Deus. Não fica orgulhoso com os seus sucessos, nem fica desanimado com os seus fracassos, pois sabe que tudo vem, da mesma mão de Deus (…)”

Santo Afonso de Ligório[1]

             Há uma canção muito conhecida que exulta a ‘beleza de sermos eternos aprendizes’… Sob esse ponto de vista, considera-se que a vida irá depender de como decidimos vivenciar os acontecimentos enquanto um aprendizado. Nós – cristãos – porém, temos uma informação adicional: vivemos como peregrinos… Sabendo que os fatos correntes do cotidiano (bons e ruins) são todos do conhecimento divino.

Durante o percurso, efetivamente, haverá inúmeras ocasiões que podem se tornar fontes de aprendizado. Para quê? Para aprendermos a confiar na presença de Deus que caminha conosco. Como se pode tentar ‘aprender essa lição’? Treinando o exercício da própria vontade… Fazendo bem a nossa parte e compreendendo que, o restante, sairá conforme Deus permita. E tudo que Ele faz é o melhor!!! Simples assim…

 


[1] A Prática do Amor a JESUS CRISTO. Pp.169-170

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Quando temos um coração simples, aprendemos a olhar a vida com a pureza e esperança das crianças. Como elas, seremos mais livres na medida em que confiemos no Pai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here