O que é Resiliência?

3129

De acordo com dicionário de FERREIRA (1999) o termo resiliência tem sua origem no latim resiliens e tem por significado “saltar para trás, voltar ao estado natural, ser impelido, recuar, encolher-se, romper”.

O que é a resiliência?

Capacidade do ser humano de responder de maneira consistente, de enfrentar, se sobrepor e ser fortalecido por experiências de adversidades.

Na língua inglesa, no dicionário, LONGMAN (1995) define o termo resilient sugerindo a ideia de “elasticidade e capacidade rápida de recuperação, bem como a habilidade de voltar rapidamente para o seu normal estado de saúde ou de espírito após passar por doenças e dificuldades”.

No âmbito da Física Resiliência seria: “propriedade ou habilidade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após serem submetidos a uma deformação elástica, indicando flexibilidade”.

No âmbito das Ciências Sociais, existem várias definições de resiliência. Seguem algumas delas: “a resiliência é uma habilidade para ressurgir diante das adversidades, adaptar-se, recuperar-se e aceder a uma vida significativa e produtiva”.

Boris Cyrulnik, psicanalista francês, visualiza a resiliência como um oxímoron, em que o sujeito é cindido por um trauma, mas se reconstrói e resiste; sofre, mas tem esperança apesar de tudo. Explica que oxímoron é uma figura de linguagem que “consiste em reunir dois termos antinômicos”. Para Cyrulnik (2001), a resiliência é um processo íntimo que se integra a um processo social.

A Psicologia tomou este termo emprestado da física, definindo-a como capacidade do ser humano de responder de maneira consistente, de enfrentar, se sobrepor e ser fortalecido por experiências de adversidades, capacidade de recuperação e reagindo com flexibilidade diante de desafios e circunstâncias contraditórias.

O conceito de resiliência tem contribuído, com o questionamento, acerca do determinismo que pressupõe, que todos os indivíduos expostos ao risco, desenvolvem transtornos psicológicos. A Resiliência tem uma relação com a Assertividade, porque é quando uma pessoa consegue de maneira positiva, ou seja, assertiva, superar adversidades.

Apesar da Resiliência ter começado a ser estudada com maior interesse por volta de 1970, é notável a sua importância na área da Psicologia. É importante que se invista na realização de pesquisas sobre resiliência na população desde a mais tenra idade para que os resultados sejam vistos na fase adulta, para que se alcance uma boa compreensão sobre o tema e acima de tudo, para investir na promoção de saúde e bem- estar da população, assim como, para fornecer técnicas para o aprimoramento dos profissionais da Psicologia, que constantemente entram em contato com este termo para auxiliar tanta gente. É importante ter o entendimento de que a formação recebida através dos profissionais também ajudará na construção da resiliência das pessoas.

Os estudos sobre resiliência trazem grande contribuição para o psicólogo, pois entender a resiliência para o profissional da Psicologia é o mesmo que conseguir enxergar a pessoa como capacitada para superar suas adversidades, sem ser vista como mais um doente em situação de passividade, mas sim uma pessoa capaz de buscar soluções em si mesma e ao seu redor para solucionar conflitos.

A resiliência, também, pode prevenir doenças como por exemplo a depressão, e aumentar a capacidade da pessoa para lidar com o estresse, promovendo para esta uma vida muito mais saudável e integral.

Diante das dificuldades e adversidades que são encontradas no dia a dia, se torna necessário a utilização de alguma característica que promova força e motivação para enfrentá-las. A resiliência é esta característica para enfrentar estes problemas e que todo ser humano possui para superar tantos desafios difíceis vivenciados ao longo da vida.

Referências biliográficas:

  • ANGST, Rosana. Psicologia e Resiliência: Uma revisão de literatura. Curso de Psicologia (PUCPR), Curitiba, PR – Brasil, 2009
  • CYRULNIK, B. La maravilla del dolor: el sentido de la resiliencia. Buenos Aires: Granica Editora, 2001.
  • FERREIRA, ABDH. Novo dicionário da Língua Portuguesa: Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.
  • LONGMAN, Harlow. Dictionary of contemporany, 1995.
  • RUTTER, M. Resilience in the face of adversity: protective factors and resistance to psychiatric disorder. British Journal of Psychiatry, 147, 598-611, 1985.
  • YUNES, M. A. M. Resiliência, o foco no indivíduo e na família. Trabalho apresentado no I Congresso Brasileiro de Psicologia, São Paulo, Brasil. 2002

Texto: Equipe InFORMANDO-Reconciliatio

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here