SOMAR e MVC realizaram diferentes atividades Solidárias no RJ.

503

Os dias 26 e 27 de Abril foram dias de muita solidariedade para o Movimento de Vida Cristã junto com Solidariedade em Marcha.

VivenciaSolidária2014
Ingrid, uma voluntária emevecista com uma das crianças atendidas

Agrupados e agrupados organizaram no dia 26 de Abril a chamada “Vivência Solidária”. Um espaço no qual jovens comemoraram a Páscoa junto a crianças carentes de comunidades do Complexo do Lins.  A atividade foi realizada no colégio Centro de Integração Social Santo Agostinho (CISSA) na parte da manhã.

Durante a atividade houveram brincadeiras dirigidas pelos jovens voluntários de diferentes colégios e universidades, uma peça de teatro infantil e oração. A refeição durante o almoço foi um cachorro quente.  No final da atividade todas as crianças receberam um ovo de páscoa e um presente. Esses ovos foram doações dos voluntários ou terceiros.

Pãoparameuirmão
Eliano com famílias Beneficiadas.

O mesmo dia na parte da tarde alguns emevecistas foram entregar cestas básicas a famílias necessitadas. O programa chamado Pão para Meu Irmão é um serviço que faz muito anos ajuda famílias carentes (mais de 50 famílias são atendidas todos os meses).

Eliano é o emevecista que coordena a atividade já faz alguns anos. Junto às cestas, a atividade pretende evangelizar as pessoas que recebem a doação. Os voluntários também ajudam as pessoas que não tem condição de carregar as cestas.

 O dia 27 na parte da tarde emvecistas levaram quentinhas (pratos com comida) para moradores de rua. A parte da tarde desse dia foi um momento especial para muitas pessoas carentes. Rozalia Santos Araújo deu um testemunho muito interessante para nós e estamos recopilando na íntegra:

“Gostaria de lhes contar uma experiência vivenciada ao sair com uma amiga para distribuir quentinhas no domingo de Páscoa. Foi uma experiência especial, pois saímos a pé e pudemos sentir no contato direto com os irmãos necessitados, algo mais do que a falta de um alimento.

Percebemos a falta de coragem de um homem que mesmo tirando uma moeda de um real de seu bolso, ele não quis entrar em um estabelecimento comercial para comprar um pão, e pediu para que uma do nós fosse lá, naquele lugar e com aquela moeda, comprássemos o pão para ele. Então lhe dissemos: nós lhe trouxemos uma quentinha, em nome da igreja.

Rozalia Santos Araújo
Rozalia Santos Araújo

Outro caso: Um senhor estava deitado na calçada de um restaurante, e apesar de estar agasalhado, ele tremia. Como ele estava virado de frente para a parede, imaginamos que estivesse dormindo e decidimos ir adiante. Só que ele deve ter ouvido nossas vozes e virou a cabeça para nos olhar, então falamos: boa tarde, o senhor já almoçou? Ele respondeu que não e sentou-se imediatamente. Tivemos que ajudá-lo a abrir a quentinha por que ele estava com dificuldade em abri-la e só falava: obrigado, obrigado, obrigado…

Comentário:

Surpreendeu-nos a atitude do primeiro homem. Normalmente eles usam o dinheiro para alimentar o vício enquanto a comida é doada. Ele tinha o dinheiro, porém estava parado em frente à padaria e não entrou para comprar o pão.

Conclusão: Ou ele está recém nessa vida de rua ou teve medo de sofrer alguma humilhação dentro da loja.

O segundo homem tremia não só de frio, pois a roupa quando está suja é fria, mas também de fome. Mesmo estando pedindo à porta de um restaurante, não havia conseguido um alimento naquele dia e os relógios já marcavam 17 horas.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here