A JMJ RIO 2013 ESTÁ CHEGANDO – Alexandre Borges de Magalhães

551

“Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28,19)

Falta muito pouco para que o Brasil seja palco do maior evento do mundo: a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013. Serão mais de dois milhões de jovens, de aproximadamente cem países, que representarão os jovens do mundo inteiro em uma semana onde se partilhará com intensidade a fé, a esperança, a caridade e a alegria cristã. Estará presente também o Santo Padre Francisco, fazendo a sua primeira viagem apostólica internacional, junto a cardeais, bispos, sacerdotes, diáconos, religiosos (as) e consagrados (as) das mais diversas latitudes, etnias e culturas da terra.

Será, sem dúvida, uma extraordinária festa da juventude, no sentido mais profundo da palavra, pois ser jovem é ser um ávido buscador de respostas, com a coragem necessária para enfrentar as perguntas fundamentais da existência e com a disposição para responder coerentemente ao que se descobre.

Juventude significa não se conformar com a mediocridade, com pouco, com aquilo que é passageiro e superficial e por isso mesmo ser jovem é experimentar aquele impulso interior que leva à busca do transcendente e do sublime, da verdade, do bem, da beleza, de Deus. É ir além da rotina da vida quotidiana, pois o jovem constata que não basta viver sem um sentido profundo, sem uma razão que oriente o próprio caminho. Logo, a juventude não é só um período etário, é uma atitude existencial.

Em outras palavras: podem existir jovens em idade, mas que sejam velhos na atitude e vice-versa! Lembremos do Beato João Paulo II, iniciador das jornadas mundiais da juventude, que afirmou ser “um jovem de 83 anos”, e de fato o era!

O nosso mundo atual é paradoxal, já que por um lado desfrutamos da modernidade tecnológica, mas por outro lado vemos claros sinais de envelhecimento da sociedade, onde abundam pessoas sem esperança, carentes de sentido, que se sentem sozinhas, sem experimentar o amor e a solidariedade do próximo. Vemos também com freqüência o egoísmo, a violência, as guerras, injustiças e outras realidades que poderiam deixar-nos pessimistas com relação ao futuro da humanidade.

Neste contexto, a JMJ é um grande grito de esperança que a Igreja dá ao mundo. Milhões de jovens que descobrem que Deus é a resposta para as suas vidas e que se sentem chamados a doar-se pelos outros, vêem encontrar-se com Jesus, com o Papa, com Santa Maria e com outros jovens da Terra, para que nutridos por essa comunhão profunda de ideais possam voltar aos seus lugares de origem e fazer a diferença, transformando o mundo com o bem, sendo portadores da graça de Deus, evangelizando mais jovens, “fazendo discípulos” como pede o Senhor e como reza o lema da JMJ Rio 2013.

O MVC contará com mais de 1.500 peregrinos vindos dos 5 continentes onde trabalhamos pastoralmente. A maioria será da América Latina, mas nos visitarão também jovens da Europa, África, Oceania, Ásia e da América do Norte. Devemos estar preparados para acolhê-los e para ajudá-los a ter uma ótima experiência em nosso país. E a melhor maneira de nos preparar é rezando muito pela realização da JMJ, e esforçando-nos por melhorar cada vez mais a nossa vida de fé, participando mais intensamente dos sacramentos e das atividades e projetos aos que estamos vinculados.

Estamos chamados a ser parte da “geração JMJ”, aquela que quer colocar o ombro para levar adiante a grande tarefa que a Igreja nos pede neste 3º Milênio: a Nova Evangelização, nova em seu ardor, nova em seus métodos e nova em suas expressões. Não deixemos de responder!

Finalmente, deixo abaixo a lista das JMJ anteriores, com seus respectivos lemas, pois acho que vale a pena que entendamos a Rio 2013 no contexto geral das Jornadas anteriores, pois a nossa Igreja se renova permanentemente e os jovens são sempre protagonistas desta renovação, permanecendo abertos ao Espírito Santo e sob os cuidados maternais de Nossa Senhora.

Itália (Roma, 1986): “Estejam sempre preparados para responder a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês”(1Pd 3, 15)

Argentina (Buenos Aires, 1987). “Nós conhecemos o amor que Deus nos tem, pois cremos nele.” (1 Jo 4, 16)

Espanha (Santiago de Compostela, 1989): “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”(Jo 14,6)

Polônia (Czestochowa, 1991): “Vocês receberam o Espírito que os adota como filhos” (Rm 8,15)

Estados Unidos (Denver, 1993): “Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente” (Jo 10,10)

Filipinas (Manila, 1995): “Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio”(Jo 20,21)

França (Paris, 1997): “Mestre, onde moras? Vinde e vereis” (Jo 1,38-39)

Itália (Roma, 2000): “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14)

Canadá (Toronto, 2002): “Vós sois o sal da terra… Vós sois a luz do mundo” (Mt 5,13-14)

Alemanha (Colônia, 2005): “Viemos adorá-lo” (Mt 2, 2)

Austrália (Sydney, 2008): “Recebereis a força do Espírito Santo, que virá sobre vós, e sereis minhas testemunhas” (Atos 1, 8)

Espanha (Madri, 2011): “Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé” (cf. Cl 2, 7)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here