Almoço de boas-vindas celebra a chegada das Fraternas no Brasil

201

No domingo, 08 de setembro, membros do MVC de Petrópolis, Rio, Niterói e São Gonçalo se reuniram para celebrar a chegada das Fraternas no Brasil.

Houve uma missa em ação de graças na Basílica de N. Sra. Auxiliadora e  logo em seguida um simpático almoço na nova comunidade da Fraternas, em Niterói, no Bairro Santa Rosa.

A nova fundação em Niterói é composta de cinco membros, tendo a Camila Villas como superiora da casa. Ela abaixo nos conta um pouco da experiência do encontro:

Domingo passado tivemos um encontro com amigos de muitos anos que generosamente nos prepararam um almoço de boas-vindas. Foi um momento muito especial para partilhar nossa fé e amizade.
Estamos felizes de abrir uma comunidade no Brasil depois de tantos anos e esperamos poder servir a Igreja através de nosso apostolado e assim ajudar a que outras pessoas possam se encontrar com o amor misericordioso de Cristo.

Um pouco mais sobre as Fraternas

A Fraternidade Mariana da Reconciliação, fundada em Lima, aos 25 de março de 1991, conta com uma espiritualidade e estilo próprios, a espiritualidade sodálite, que foi confirmada pelo Papa João Paulo II como um caminho válido até a santidade. As Fraternas, com espirito de humildade, procuram servir e amar intensamente a Igreja, e são identificadas por três características: a plena disponibilidade, a identidade leiga e a vida comunitária.

A Comunidade tem 28 anos de existência

As Fraternas, como são conhecidas as mulheres que participam desta comunidade, vivem em obediência, celibato e desapego aos bens temporais, para estarem plenamente disponíveis para o apostolado. O grupo completou 28 anos de existência, e além do país de fundação, o Peru, também estão na Colômbia, Equador, Inglaterra, Estados Unidos, Itália e Austrália.

Como trabalham as Fraternas

O trabalho das Fraternas é direcionado à evangelização da cultura, à formação e consolidação de famílias, trabalho apostólico e evangelizador com jovens, compromisso com os mais necessitados, e defesa da vida e da dignidade da pessoa. Elas também têm o papel de promover e acompanhar o apostolado do Movimento da Vida Cristã, nos vários lugares em que se encontram.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here