Aprender a viver bem o dia de hoje

765

Persevera no cumprimento exato das obrigações de agora. Esse trabalho monótono é oração plasmada em obras que te preparam para receber a graça do outro trabalho grande com que sonhas. (São Josemaria Escrivá, Caminho, 825)

Sabemos que ‘o dia de amanhã não nos pertence’, certo? Por mais que planejemos, nos antecipemos e nos estressemos… Não existe um recurso que nos garanta a concretização – exata – das nossas expectativas. Nós, cristãos, temos a graça de saber que o Senhor Jesus sempre nos acompanha e somos convidados a cultivar a confiança na Providência Divina. Apesar desse alento, muitas vezes, somos assolados por uma inquietação e, talvez até, ansiedade com as pendências, os nossos planos e o ‘bendito dia seguinte’… Afinal, o que acontece?

Sucintamente: somos cristãos do século XXI! A nossa época é acelerada, globalizada e conectada. Temos o privilégio de vivenciar esse cenário de possibilidades, criatividade e dinamismo. Convivemos, por conseguinte, com o desafio de existir por inteiro no tempo histórico em que peregrinamos. O que isso significa? Creio que, na prática, exercitar o senso crítico das influências – boas, ruins e inconvenientes – que recebemos; refletir como ser cristão na realidade concreta do nosso cotidiano; ter uma atitude coerente.  E para este propósito, é bastante valioso aprender a viver bem o dia de hoje. Como? Uma sugestão: realizando com esmero o que deve ser feito a cada momento… Precisa estudar, trabalhar ou rezar? Estude. Trabalhe. Reze.  E o faça bem feito, com atenção nos detalhes! ‘O sim generoso e corajoso do hoje é o que fundamenta o amanhã’. Simples assim…

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here