Caminho para Deus 6: O Santo Tríduo Pascal

664

“Deus amou de tal forma o mundo que entregou o seu Filho único” (Jo 3, 16), “Ele mesmo foi provado como nós, em todas as coisas, menos no pecado”. (Heb 4, 15). O Filho de Deus se fez homem no seio de Santa Maria. Iniciava-se desta maneira nossa reconciliação definitiva com Deus Amor. Esta reconciliação alcançou seu ponto mais alto no mistério pascal do Senhor Jesus, quer dizer, em sua paixão, morte e gloriosa ressurreição de entre os mortos. Páscoa significa passagem, o trânsito de Jesus através da morte para a Nova Vida. Desta maneira, com sua morte destruiu nossa morte e com sua ressurreição restaurou nossa vida.

Ao longo da Quaresma, vamo-nos preparando para a comemoração e atualização deste acontecimento. Não existe na vida cristã outro fato mais importante. Todo o ano aponta para a celebração da Páscoa do Senhor, o mistério central de nossa fé.

Domingo de Ramos

O ultimo domingo da Quaresma, o domingo de Ramos, introduz as celebrações da Páscoa do Senhor. Nele comemoramos tanto a entrada triunfal do Senhor em Jerusalém – sinal de sua ressurreição vitoriosa – como o anúncio de sua Paixão. Jesus é aclamado pelo povo, para ser crucificado uns dias mais tarde.

Dor-alegria, morte-vida, sofrimento-gozo. Esta é a dinâmica presente durante todo mistério pascal e que nos ensina que não há cristianismo sem Cruz, não existe verdadeira vitória sobre o pecado e sobre a morte, se primeiro não se passar pela experiência da dor e do sofrimento (Jo 12, 25).

O Santo Tríduo Pascal

A comemoração do Mistério Pascal, inicia-se propriamente com a missa vespertina da Ceia do Senhor, Na Quinta-feira Santa, e se prolonga durante o chamado Tríduo Pascal, que culmina na véspera do Domingo da Ressurreição.

A missa da Quinta-feira Santa recorda a instituição da Eucaristia como memorial, atualização sacramental, do sacrifício pascal do Senhor Jesus por nós, a expressão mais sublime de seu Amor.

A sexta-feira Santa é centrada na Cruz, sinal da morte do Senhor. Neste dia proclamamos a Paixão de Jesus e adoramos a árvore da Cruz onde esteve cravada a salvação do mundo. A Cruz, para o cristão, deixa de ser um instrumento de tortura para converter-se em sinal de reconciliação. Por isso, esta não é uma celebração triste, já que se trata de uma morte vitoriosa e fecunda. Isso é sinalizado pela cor vermelha que se utiliza na liturgia. Cristo vence o pecado e a morte com sua própria morte na Cruz. Não celebramos a Eucaristia, como expressão de nosso acompanhamento ao Senhor na passagem de sua morte, mas comungamos esperando a grande Eucaristia Pascal.

Durante o Sábado Santo, recordamos que o Senhor está ausente. É em companhia de nossa Mãe Maria que esperamos em oração, com fé e esperança o momento da Ressurreição gloriosa.

O ápice de nossas celebrações é a celebração da Vigília Pascal. Celebramos com alegria a ressurreição do Senhor, pois nela, todos renascemos para uma vida nova. Jesus é a Luz do mundo que vence as trevas e que ilumina todo homem nesta noite tão ditosa, clara como o dia, iluminada pelo dia. Contemplamos contentes as maravilhas que Deus fez entre nós, e que culmina na manifestação definitiva do Senhor da Vida, ao qual nos incorporamos pelo Batismo e nos unimos mais intimamente na Eucaristia.

Passagens bíblicas para a oração e meditação

Guia para a Oração

  • A caridade serviçal à luz da Páscoa: Jo 13, 14-15.
  • A Paixão de Jesus: Sal 22(21), 2-3; Sal 22(21), 23-25; Is 53, 3-7; Jo 18, 1-19; Jo 18, 1-19, 42; Heb 5, 7-10.
  • A Reconciliação oferecida pelo Senhor Jesus: 1Jo 2, 2; Rom 3, 25; Heb 9, 28; Heb 10, 10.
  • O sentido de sua morte: 1Jo 4,10; Rom 5, 6-8; 2Cor 5, 14-15; Jo 3, 16; Jo 13, 1; Jo 17, 23; 1Jo 3, 16.
  • A Cruz e minha vida: Gal 2, 20; 1Pe 2, 24; 2Cor 5, 15.

Perguntas para o diálogo

  1. No que consiste o mistério pascal do Senhor? Qual é sua importância?
  2. Que importância tem a celebração da Semana Santa em sua vida?
  3. O que você pode fazer para viver o mistério pascal do Senhor?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here