Santa Maria e o Advento

1697

Iniciamos hoje o tempo do Advento e queremos neste Terço pedir a Mãe da Esperança que nos ajude a percorrer este tempo com um coração cada dia mais aberto à graça de Deus, avançando em nossa conformação com Cristo, que vem ao nosso encontro.

 

Maria, Mulher disponível.

“Disse então Maria: “Eu sou a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o Anjo a deixou” (Lc 1,38).

No tempo do Advento, a Igreja busca alentar-nos em uma abertura cada dia maior ao Senhor, que vem ao nosso encontro. Na cena da anunciação, Maria aparece como a Mulher sempre disponível a Deus, com um coração atento ao chamado de Deus. Ela é como as virgens prudentes da parábola, que estava preparada quando Deus precisou dela, com a sua lâmpada acessa. É por isso que responde com um Sim. Que Deus nos encontre sempre assim também quando precise de nós. Que possamos sempre responder com um Sim ao seu Plano.

 

Maria, Mulher serviçal.

“Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!” (Lc 1,41).

Neste tempo de Advento preparamos a nossa Campanha de Natal, buscando ajudar os mais necessitados e também anunciar Jesus a muitas pessoas que vivem como se Ele não existisse. Porém, não podemos esquecer que ninguém dá o que não tem. O principal serviço que Maria oferece a Isabel é levar para casa da sua prima a presença de Jesus, que está no seu ventre. Nós também, analogamente, só poderemos ser apóstolos, servir nossos irmãos, a partir de um encontro pessoal com Ele.

 

O Deus conosco.

“Isto vos servirá de sinal: encontrareis um recém-nascido envolto em faixas deitado numa manjedoura” (Lc 2,12).

O principal objetivo deste tempo de Advento é que cada um de nós seja outro Cristo, diante do Pai, pela graça do Espírito Santo. Jesus nascido em Belém é o Verbo Encarnado, a cuja luz todo o mistério do ser humano, de cada um de nós, das nossas dores e alegrias, é iluminado. É importante que neste tempo, sem importar o lugar onde nos encontrarmos, a nossa atual situação vital, percorramos o caminho que conduz a Belém, como pastores e reis, sabendo que a maior distância sempre a percorre o Senhor, na busca da ovelha perdida.

 

A apresentação do Menino.

“Porque meus olhos viram tua salvação, que preparaste em face de todos os povos, luz para iluminar as nações, e glória de teu povo, Israel” (Lc 2,30-31).

A festa da Virgem da Candelária celebra o mistério que ora meditamos, no qual Maria apresenta Jesus no templo, tradicionalmente representada portando uma luz. Essa luz hoje também está com Maria. E hoje servirá para acender a primeira vela da nossa coroa, lembrando a luz que é Jesus, que se aproxima e que Maria já carrega no seu ventre.

Cantemos o canto da Coroa de Advento. 

 

Confiança em Deus.

““Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo estar na casa de meu Pai?” Eles, porém, não compreenderam a palavra que ele lhes dissera” (Lc 2,49).

Santa Maria perde o Senhor durante três dias. Que experiência difícil para Ela! Não se tratava apenas do seu Filho, mas do Messias esperado, confiado a Ela pelo próprio Deus! E a resposta do Jesus quando é encontrado é desconcertante. Como Maria, nós também enfrentamos cada dia experiências exigentes. Deus nos promete o Céu e confiamos nEle, mas precisamos ser humildes e magnânimos, precisamos da Esperança que mantém nossos passos firmes rumo à meta. Esses passos levariam Maria até Caná, até a Cruz e muito além: até a esperada vitória junto a seu Filho no Céu, que só será plena quando todos nós também estejamos com eles, se formos perseverantes, como a Nossa Mãe, até o fim.

Martin Ugarteche Fernández
Membro do Sodalício de Vida Cristã desde 1996. Nascido no Peru em 1978, mora no Brasil desde 2001. Por muitos anos foi professor de Filosofia na Universidade Católica de Petrópolis. Atualmente faz parte da equipe de formação do Sodalício, é diretor do Centro de Estudos Culturais e desenvolve projetos de formação na Fé e evangelização da cultura para o Movimento de Vida Cristã.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here