Mistérios gozosos: Guardando no coração, como Maria, nossa experiência apostólica  

398

Os sábados costumam ser dias de intenso apostolado, de missão. Nada alegra mais Maria, a Mãe do Reconciliação, do que ver seus filhos cooperando com a obra começada por Jesus, da qual, Ela mesma é a principal cooperadora. Por isso, ao rezarmos este Terço, pedimos especialmente à Nossa Mãe que nos ajude a guardar esta experiência no coração como Ela fazia, iluminando com a Fé a nossa compreensão do que acabamos de fazer.

 

Primeiro mistério: a Anunciação

Depois de algumas horas de trabalho comunitário, é importante que nos perguntemos com seriedade: Para quem trabalhamos? Santa Maria nos ajuda a responder com decisão: “Eu sou a serva do Senhor”, responde com valentia e humildade ao anúncio do anjo. O Senhor disse certa vez que sempre que fizermos um bem aos pobres e pequeninos é a Ele que o fazemos. Então, o nosso trabalho de hoje é realmente para o Senhor. Somos também, como Maria, servos do Senhor. Estejamos alegres por tão grande privilégio!

Cantemos: Maria de Nazaré

 

Segundo mistério: a Visitação

A experiência que nós vivemos hoje é muito semelhante à que relata o segundo mistério gozoso. Maria sai da sua casa e sobe a serra para visitar a sua prima Isabel, que precisava da sua companhia e ajuda. Leva já em seu ventre o Salvador da humanidade, que é fonte de alegria para todos os que se encontram com Ele. Que ao sair de nós mesmos para ajudar aos demais, nós possamos compartilhar também sua presença, que é o maior tesouro da humanidade.

 

Terceiro mistério: o Nascimento em Belém

O que você busca? Em dias como hoje, em que parece que você acertou o caminho, praticou o bem, o que você busca? E também em outras ocasiões, em que se deixa enganar por falsos ídolos, poder, ter, possuir prazer, que prometem felicidade, mas só deixam você com a sensação de vazio interior e frustração, o que você busca? Aproveite este mistério para olhar para si mesmo e descobrir, como fizeram pastores e sábios, que seu coração arde intensamente por encontrar esse Menino, o Rei da humanidade.

 

Quarto mistério: a apresentação no Templo

No dia em que tocava pagar um resgate por seu Filho, Maria realiza o gesto contrário: o apresenta ao Senhor, plenamente consciente de que o Menino pertencia a Deus de uma forma misteriosa, que Ela apenas começava a compreender. Egoísmo, mesquinhez, excessiva preocupação e reivindicação pelo que é meu. São realidades que passam longe do coração imaculado de Maria. Ela percorre com decisão o caminho da plena maturidade humana, que passa por não se esquivar da espada da dor, que um dia traspassaria seu coração.

Cantemos: Mãe nossa

 

Quinto mistério: o Menino perdido e encontrado

O Menino Jesus gasta seu tempo no templo, ouvindo os doutores da lei e discutindo com eles. Ter Fé significa crer algo a Alguém. Nós cremos no Senhor Jesus, que veio ao mundo para anunciar o Reino de Deus. Todos nós estamos chamados a continuar essa missão, guiados pelo Espírito Santo. Mas como o faremos se não conhecemos a mensagem de Jesus? É necessário gastar tempo com minha formação na Fé: uma Fé madura na mente, no coração e na ação. Não basta com realizar alguns atos bons, de maneira isolada. Pelo contrário, eles devem ser expressão de um caminho de formação que eu percorro, guiado por Maria rumo a Jesus.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here