Mistérios gozosos: Guardando no coração, como Maria, nossa experiência apostólica  

1408

Os sábados costumam ser dias de intenso apostolado, de missão. Nada alegra mais Maria, a Mãe do Reconciliação, do que ver seus filhos cooperando com a obra começada por Jesus, da qual, Ela mesma é a principal cooperadora. Por isso, ao rezarmos este Terço, pedimos especialmente à Nossa Mãe que nos ajude a guardar esta experiência no coração como Ela fazia, iluminando com a Fé a nossa compreensão do que acabamos de fazer.

 

Primeiro mistério: a Anunciação

Depois de algumas horas de trabalho comunitário, é importante que nos perguntemos com seriedade: Para quem trabalhamos? Santa Maria nos ajuda a responder com decisão: “Eu sou a serva do Senhor”, responde com valentia e humildade ao anúncio do anjo. O Senhor disse certa vez que sempre que fizermos um bem aos pobres e pequeninos é a Ele que o fazemos. Então, o nosso trabalho de hoje é realmente para o Senhor. Somos também, como Maria, servos do Senhor. Estejamos alegres por tão grande privilégio!

Cantemos: Maria de Nazaré

 

Segundo mistério: a Visitação

A experiência que nós vivemos hoje é muito semelhante à que relata o segundo mistério gozoso. Maria sai da sua casa e sobe a serra para visitar a sua prima Isabel, que precisava da sua companhia e ajuda. Leva já em seu ventre o Salvador da humanidade, que é fonte de alegria para todos os que se encontram com Ele. Que ao sair de nós mesmos para ajudar aos demais, nós possamos compartilhar também sua presença, que é o maior tesouro da humanidade.

 

Terceiro mistério: o Nascimento em Belém

O que você busca? Em dias como hoje, em que parece que você acertou o caminho, praticou o bem, o que você busca? E também em outras ocasiões, em que se deixa enganar por falsos ídolos, poder, ter, possuir prazer, que prometem felicidade, mas só deixam você com a sensação de vazio interior e frustração, o que você busca? Aproveite este mistério para olhar para si mesmo e descobrir, como fizeram pastores e sábios, que seu coração arde intensamente por encontrar esse Menino, o Rei da humanidade.

 

Quarto mistério: a apresentação no Templo

No dia em que tocava pagar um resgate por seu Filho, Maria realiza o gesto contrário: o apresenta ao Senhor, plenamente consciente de que o Menino pertencia a Deus de uma forma misteriosa, que Ela apenas começava a compreender. Egoísmo, mesquinhez, excessiva preocupação e reivindicação pelo que é meu. São realidades que passam longe do coração imaculado de Maria. Ela percorre com decisão o caminho da plena maturidade humana, que passa por não se esquivar da espada da dor, que um dia traspassaria seu coração.

Cantemos: Mãe nossa

 

Quinto mistério: o Menino perdido e encontrado

O Menino Jesus gasta seu tempo no templo, ouvindo os doutores da lei e discutindo com eles. Ter Fé significa crer algo a Alguém. Nós cremos no Senhor Jesus, que veio ao mundo para anunciar o Reino de Deus. Todos nós estamos chamados a continuar essa missão, guiados pelo Espírito Santo. Mas como o faremos se não conhecemos a mensagem de Jesus? É necessário gastar tempo com minha formação na Fé: uma Fé madura na mente, no coração e na ação. Não basta com realizar alguns atos bons, de maneira isolada. Pelo contrário, eles devem ser expressão de um caminho de formação que eu percorro, guiado por Maria rumo a Jesus.

Membro do Sodalício de Vida Cristã desde 1996. Nascido no Peru em 1978, mora no Brasil desde 2001. Por muitos anos foi professor de Filosofia na Universidade Católica de Petrópolis. Atualmente faz parte da equipe de formação do Sodalício, é diretor do Centro de Estudos Culturais e desenvolve projetos de formação na Fé e evangelização da cultura para o Movimento de Vida Cristã.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here