Papa Francisco: o pastor não perde tempo em alianças

133

Na manhã desta sexta-feira (18/05), no auditório da Secretaria para a Comunicação da Santa Sé, em Roma, o secretário-geral da Conferência Episcopal Chilena, Dom Fernando Ramos, bispo auxiliar de Santiago, e o bispo de San Bernardo, Dom Juan Ignacio Gonzales, leram aos jornalistas uma declaração em espanhol e italiano, e acrescentaram uma explicação ao texto lido.

Primeiramente, tomou a palavra Dom Ramos, explicando que na primeira coletiva de imprensa da última segunda-feira (14/05), os bispos disseram que vieram “com dor e vergonha a esses encontros com o Papa”.

“Na terça-feira tivemos a primeira reunião. O Papa nos leu um documento em que expressou suas conclusões e reflexões sobre o relatório de Dom Scicluna, após sua visita ao Chile. O texto do Santo Padre indica claramente uma série de acontecimentos absolutamente reprováveis que ocorreram na Igreja chilena em relação a abusos inaceitáveis de poder, consciência e sexuais, que levaram à diminuição do vigor profético que a caracterizava”, ressaltou Dom Ramos.

Nas três reuniões seguintes, cada bispo expressou sua reação, opinião e visão sobre o que foi apontado pelo Papa.

“Neste contexto de diálogo e discernimento, foram apresentadas várias sugestões de medidas a serem tomadas para enfrentar essa grande crise, bem como foi amadurecendo a ideia de que, para estar mais em sintonia com a vontade do Santo Padre, era conveniente declarar a nossa disponibilidade absoluta de colocar nossos encargos pastorais nas mãos do Papa.Desta forma, faríamos um gesto colegial e solidário, para assumir, com dor, os graves acontecimentos que ocorreram e para que o Santo Padre pudesse dispor livremente de todos nós”, disse ainda o bispo auxiliar de Santiago.

Dom Ramos ressaltou que nesta quinta-feira (17/05), os bispos chilenos, por escrito, colocaram os seus encargos à disposição do Papa. “Desta forma, ele poderá decidir nas próximas semanas se aceitar ou rejeitar o que indicamos”, frisou ele.

Por sua vez, o bispo de San Bernardo, Dom Juan Ignacio González, membro da Comissão Permanente da Conferência Episcopal do Chile, sublinhou que colocar os seus encargos pastorais à disposição do Papa “significa que, enquanto o Santo Padre não tomar uma decisão, cada bispo membro da Conferência Episcopal Chilena continuará seus trabalhos pastorais e em plena função”.

“O Santo Padre pode aceitar a saída imediata de um bispo, pode também rejeitá-la e, portanto, ele permaneceria confirmado em sua função, pode aceitá-la e torná-la efetiva no momento da nomeação de uma nova autoridade diocesana”, disse ainda Dom González.

O bispo agradeceu a todos, sobretudo a imprensa,  que muitas vezes passou horas esperando informações dos prelados chilenos.

“Que o Senhor recompense seu serviço à verdade. Agradecemos também à Secretária para a Comunicação da Santa Sé por seu apoio e proximidade nesses dias e a todos aqueles que muitas vezes nos acompanharam anonimamente com seu trabalho e oração”, concluiu Dom González.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here