Santa Maria: Mãe e modelo para todas as mães

1985

Hoje rezamos o terço às vésperas do dia das Mães. Aproveitemos para oferecer nossa oração pelas nossas mães, as que já partiram ao encontro do Pai e aquelas que estão ainda conosco. Santa Maria, Mãe de todas as mães, cuida com carinho de cada uma das nossas mães.

Primeiro mistério: Uma Mãe para todos os homens

“Porei hostilidade entre ti e a mulher, entre tua linhagem e a linhagem dela. Ela te esmagará a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3,15).

Depois do pecado original, em que nossos primeiros pais romperam com o Criador, Deus nos anuncia um Salvador, da linhagem da mulher, que esmagaria a serpente do mal. Hoje sabemos que essa mulher é Maria e a sua linhagem Jesus e todos os que se tornam seus discípulos. É um caminho aberto para todos os homens e mulheres: os filhos de Eva podem se tornar filhos de Maria e esmagar com Jesus a serpente do mal.

Segundo mistério: Vocação e resposta

“Maria, porém, disse ao Anjo: “Como é que vai ser isso, se eu não conheço homem algum? O anjo lhe respondeu: “O Espírito Santo virá sobre ti e o poder do Altíssimo vai te cobrir com a sua sombra; por isso o Santo que nascer será chamado Filho de Deus”” (Lc 1,34-35).

A cheia de graça é escolhida para ser Mãe do Redentor. Ela, que tinha decidido não conhecer homem algum, concebe por obra do Espírito Santo. A decisão de Maria mostra sua atitude de buscar cumprir o Plano de Deus sempre. O chamado a ser mãe não implica, no seu caso, uma renúncia a sua intenção de permanecer virgem e consagrar-se totalmente a Deus. Pelo contrário, Deus a confirma na sua intuição inicial e no caminho percorrido.

Terceiro mistério: a Mãe do Senhor

“Ao vê-lo, ficaram surpresos, e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu te procurávamos”. Ele respondeu: “Por que me procuráveis?” Não sabíeis que devo estar na casa de meu Pai?” Eles, porém, não compreenderam a palavra que ele lhes dissera. Desceu então com eles a Nazaré e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, conservava a lembrança de todos esses fatos em seu coração” (Lc 2,48-51).

A vocação à maternidade, assim como toda vocação à vida cristã, é uma fascinante aventura. É verdade que Maria enfrentou uma situação única, já que seu Filho era o Redentor. Porém, de maneira análoga, toda mãe precisa ser reverente diante do mistério que é cada filho, cada pessoa humana. Cooperar com a graça de Deus implica, muitas vezes, guardar silêncio e ser paciente, meditando no coração.

Quarto mistério: a Explicitação de uma missão

“Jesus, então, vendo sua mãe e, perto dela, o discípulo a quem amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis o teu filho!” Depois disse ao discípulo: “Eis a tua mãe!”. E a partir dessa hora, o discípulo a recebeu em sua casa” (Lc 19,26-27).

Sabemos muito bem que em João estávamos todos os cristãos representados quando Jesus disse: “Eis a tua mãe!”. É quiçá por isso que Jesus não chamou João por seu nome nesse importante momento, para que essa lacuna pudesse ser preenchida por cada um de nós, para que a acolhamos também em nossa casa.

Quinto mistério: Maria Mãe da Igreja

“Tendo entrado na cidade, subiram à sala superior, onde costumavam ficar. Eram Pedro e João, Tiago e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, o Zelota; e Judas, filho de Tiago. Todos estes unânimes, perseveravam na oração, com algumas mulheres, entre as quais Maria, a mãe de Jesus, e com os irmãos dele” (At 1,13-14).

Os primeiros cristãos sentiram o carinho, o calor, a presença maternal de Maria, sempre os alentando na oração e no apostolado. A passagem mostra o coração imenso de Maria, que não acolheu apenas João, senão todos os discípulos. É assim o coração maternal, sempre disposto a fazer espaço para mais um. Peçamos a Maria que ajude todas as mães a ter um coração assim.

Membro do Sodalício de Vida Cristã desde 1996. Nascido no Peru em 1978, mora no Brasil desde 2001. Por muitos anos foi professor de Filosofia na Universidade Católica de Petrópolis. Atualmente faz parte da equipe de formação do Sodalício, é diretor do Centro de Estudos Culturais e desenvolve projetos de formação na Fé e evangelização da cultura para o Movimento de Vida Cristã.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here